Intimidade

Esse mundo tá muito louco. A gente fica com vontade e perde chances incríveis por conta do medo. Mas sempre que alguém pergunta, somos as primeiras a incentivar: "você deve insistir!". Mas a gente desisti. Queremos as coisas fáceis. Aceitamos a superficialidade. A gente tem medo de ter que mostrar o que tem lá no fundo. As vezes ate penso que é preguiça, de se mostrar e de descobrir. E ai o raso fica mais interessante. Posso ser qualquer coisa que eu queira mostrar para a superficialidade. Podemos ser açucarados, podemos ser atenciosas, podemos segurar forte e ate dizer que amamos. Mas não seremos doce, não seremos afetivos, não vamos abraçar e sentir que o corpo se perde no corpo do outro. É compreensível que tenhamos medo de profundidade. Ela requer compromisso, para além do nosso egoísmo. Requer cuidado, vontade e principalmente a coragem de ser íntimo e de se deixar ser íntimo. Ninguém mergulha de cara em águas desconhecidas, então intimidade requer paciência. E coragem. Intimidade, esse mundo precisa de intimidade. 

E eu, de parar de beber Xingu.