Moço,

Todos os arco-íris do mundo dentro dos seus olhos. E o tempo passa devagar toda vez que seus olhos dão risada.
Moço, teu nome é forte. É via láctea cheia de constelações, e eu sou a estrela que depois de ti, pulsa brilhante.
Tomara eu, que as divindades não resolvam te apagar. Porque eu ainda não disse tudo que eu quero te dizer.

Que a chuva passe, e o arco-íris volte. Azul sempre foi minha cor favorita no (dan)céu.