Se não escrevo, sufoco.

O momento é triste.
É aquele que não da vontade de compartilhar com ninguém, porque eles não serão sensíveis o bastante para ouvir e se aquietar.
As palavras viram as melhores amigas. É por isso que escrevo. Se não escrevo, sufoco.
Escrevendo consigo transformar a tristeza em poesia. E ainda assim ela não deixa de ser verdadeira.
Se não escrevo, sufoco.
Sufoco todos os dias por engolir o que o estomago não tem capacidade de digerir.
E com isso ate o coração aprendeu a mastigar, pra ver se assimila todos os sentimentos que vem sendo depositados nesse corpo diariamente.
Mas nem sempre escrever dá resultados. Nem sempre da pra poetizar a realidade, que precisa ser encarada nua e crua.
Mas escrevendo, me encontro, e não quero mais me perder.

Sou boa demais para mim mesma para fazer isso novamente.