Incompreensão

Há de convir, que te deixo com a pulga atrás da orelha, o os lábios coçando de antecipação. Do teu corpo? Nem ouso falar. É visível teu desejo. Ele te cobre ao passo que vai te arrepiando.


Mas fazes um bom trabalho em esconder. Continua porque estas indo muito bem. Só não espere que num futuro próximo eu ainda tenha as mesmas reações.