Efeito borboleta.

É natural demais, quase como os processos biológicos do meu corpo. Sinto-os até em sua viagem pelas veias e artérias, sendo levados a todos os recantos do corpo e depois se esvaindo pelas pontas dos dedos em direção ao universo. É pra equilibrar. Primeiro me lava, e depois leva outro alguém a conhecer o mesmo processo. E não poderia ser diferente, não seria correto manter só pra mim quando ele aquece e brilha tão sozinho como o sol, tão próximo quanto o vento mais suave, tão forte quanto o balanço do mar em dias de tempestade. Tão natural como o bater de asas de uma borboleta que altera em segundos toda e qualquer coisa que poderia existir, ou que viesse a ser.