Essa lua tua que sou eu.


É tua, é pra você. Que brilha nesse céu de azul escuro, cintilado de pontos luminosos que chamamos de estrelas. Mas é tua viu? A lua é tua por que eu te dou.
As estrelas não,  elas são muitas e morrem cada dia e cada vez mais e embora milhares e milhares nasçam todos os dias elas tornam a morrer e a lua não, e a lua é tua por que eu te dou.

 É nesse céu de azul escuro que eu vejo refletido a imensidão dessa coisinha que arde aqui no fundo, e é como a lua, é linda e cheia de fases. É coisa de lua, mas é tua viu?
É nesse céu de um azul tão escuro, com milhões de pontos luminosos, com bilhões de outras coisas que eu nem sei descrever e que deve ter milhões de outros seres, e outros astros e outras galáxias, mas é nesse céu, azul escuro do jeitinho que ele é, que eu percebi que é como a lua que eu quero ser.
Quero brilhar pra você e enfeitar suas noites por mais escuras que elas sejam, e eu quero seguir você por onde você for. Quero ser tua lua e é por isso que eu dou-a a você. Por que eu sou tua lua e dando-te a lua me entrego a você e sou tua. E não há no mundo quem possa te dizer que não é tua a lua que eu te dei.