De um enorme coração para um coração enorme.

"Li uma vez, de alguém com o coração em pleno carnaval, um texto que dizia o seguinte : ''Eu não vejo graça na vida, nem na morte. Será que existe um meio termo entre esses paradoxos?'' Parecia que o coração não estava em ordem e a cabeça muito menos. Era como se os dois estivessem numa briga ferrenha para que, no final, alguém ficasse com a verdade. De início eu não entendi muito, mas depois de ler atentamente, eu sabia que tinha algo nas entrelinhas gritando palavras já conhecidas pela minha alma. Não passava de um pedido de socorro, de um grito estridente por paz no coração e ordem nos pensamentos. Mas quem disse que é sempre fácil? O paraíso não está sempre de portas abertas. Não adianta negar com verdade o sentir.
Se existesse essa negação do sentimento, e se fosse crime... Meu bem, você já estaria totalmente encurralada em qualquer prisão. Te afirmo que não existe maior prisão do que a do coração, e essa é a mais dolorida pois não existe cadeados ou trancas, quem se acorrenta por si só, é você. Quem decide liberdade ou não, é você.
Com apenas 17, meu anjo, você já viveu um mundo e tanto. Um mundo seu. Cheio de criaturas suas, amores seus, sonhos seus. É a sua vida. E você a ama, eu sei. E eu peço que não adie reencontros, não antecipe partidas. 
Qual será tua noção de paraíso se um dia tudo acabar? Será que esse é o termo certo para explicar o que existe entre os dois paradoxos? 
Qual o teu maior medo, anjo? Quem é a tua paz? O equilíbrio ou a confusão? A indecisão ou a perfeição? Onde você vai encontrar o teu ponto? Qual o teu destino? Essa pode ser uma bagunça e tanto e exatamente por isso, não pensa. Não pede pra não tocar porque isso simplesmente já te tocou. Pra ser tudo o que já é, tinha que doer um pouco mesmo. Doeu em mim, eu senti bem aqui. Doeu só te de olhar. Vi em você que existe muito do que fui contigo em meses, então... Você está arrumando sua vida, mas não vê a hora de me deixá-la bagunçar, então não pensa. Me deixa fazer parte assim mesmo, é o que eu quero, é o que você quer. Sabe qual a maior frustração? Ainda falta um beijo... Mas, até quando?"''Me veja nos seus olhos, na minha cara lavada. Me venha sem saber se sou fogo ou se água [...] Amor, meu grande amor, só dure o tempo que mereça e quando me quiser que seja de qualquer maneira. Enquanto me tiver que eu seja o último e o primeiro. E quando eu te encontrar, meu grande amor, me reconheça. ''

Por C.F. (Em algum lugar de Novembro/2011)

Obs: Resolvi postar porque não quero que se perca e porque algumas vezes ainda é tudo verdade ( e como outro coração enorme me falou: o que é mesmo verdade nesse mundo?). O título da postagem não é o nome do texto mas cai tão bem que eu acho que deveria ser.